sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Tratamentos inovadores para o Mal de Alzheimer

Médicos espanhóis desenvolveram um tratamento multi-sensorial que se aplica aos pacientes em fase avançada da DA. Trata-se da estimulação  dos sentidos com cores, sons, luzes e odores para que  deste modo haja uma associação entre os sentidos e as lembranças do passado. Este tratamento não detém o avanço da doença, porém durante o tempo da sessão alguns comportamentos típicos do Alzheimer desaparecem.

Sala 3D usada no tratamento multi-sensorial para pacientes com DA.

Na Finlândia, robôs foram programados para comandar exercícios físicos e testes que auxiliam pacientes com DA. Criados por engenheiros da Coréia do Sul, os robôs ainda são um pouco limitados pois não tem braços nem pernas, entretanto eles passam instruções de atividades físicas para os idosos,assim como fisioterapeutas.

Robôs usados no tratamento.

Iniciativa inédita no Brasil, cães estão sendo usados para interagir com idosos portadores de Alzheimer. A presença dos cães serve não apenas para ativar a memória recente dos pacientes, mas também para melhorar o humor e estimular o contato físico.
Os cães são tocados e acariciados pelos idosos, e no fim de cada sessão os pacientes são perguntados sobre a cor e o nome dos animais. Além disso, o contato com os animais faz com que o idoso faça exercício físico ao se abaixar para jogar uma bola ou brincar com os cães. Para este tipo de tratamento é importante que o cão além de limpo e saudável, seja muito dócil para permitir a manipulação física em qualquer parte do seu corpo.


Tratamentos como estes permitem aos pacientes com Alzheimer uma melhora significante em sua qualidade de vida!

Referências Bibliográficas:
-www.latinuxmagazine.com
-www.vetmovel.com.br
-www.tvig.ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário